fbpx
Trabalhe Conosco
Imagem Destacada

Entenda sobre o risco de transmissão aérea de COVID-19

Recentemente a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu que pode o coronavírus ser transmitido não apenas por gotículas expelidas por tosse e espirros, mas por micropartículas liberadas pela fala e respiração. 

Neste artigo vamos falar como ocorre a transmissão aérea por micropartículas do novo coronavírus, qual o seu risco de transmissão e comentar sobre um estudo de como a desinfecção de ambientes e superfícies ajudou a remediar a contaminação por micropartículas de poeira, bactérias e fungos transportados pelo ar.

Como ocorre a transmissão aérea do novo coronavírus? 

A principal via de transmissão do SARS-COV-2 é  entre pessoas através de gotículas advindas da tosse ou espirro, por contato direto com pessoas infectadas e indiretamente por contato com superfícies ou com objetos contaminados.

Entretanto, pesquisadores analisaram a possibilidade de uma terceira via de transmissão que ocorreria por micropartículas que podem se espalhar quando as pessoas estão conversando ou estão simplesmente próximas umas das outras.  Essa forma de transmissão do Sars-CoV-2 ocorreria em lugares com muitas pessoas e pouca ventilação.

Qual o risco de transmissão aérea de COVID-19? 

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Virologia as micropartículas com o coronavírus podem ficar suspensas no ar por até 2 horas e 30 minutos em locais sem ventilação, antes de se degradarem ou se depositarem nas superfícies deixando as pessoas desses ambientes mais vulneráveis.

Ressaltamos que o risco de contaminação via aérea de SARS-COV-2 depende da carga viral no ambiente. Além disso, quanto maior for o local, menor  a probabilidade de contaminação, por conta da dispersão das partículas.

Como a desinfecção de ambientes e superfícies pode ajudar a remediar a transmissão por micropartículas de SARS-COV-2? 

A importância da desinfecção de ambientes e superfícies em contaminações aéreas foi demonstrada em um estudo sobre a eficácia da limpeza em um edifício. O uso rotineiro de aspiradores de pó de alta eficiência e a utilização de  produtos desinfectantes adequados, principalmente em áreas com maior transição de pessoas, resultou em reduções significativas na contaminação por partículas de poeira, bactérias e fungos. 

Após 7 meses de práticas de desinfecção aprimoradas e monitoramento ambiental, os dados mostraram uma diminuição significativa (50%) na massa de poeira transportada pelo ar, uma diminuição de 61% nos fungos transportados pelo ar e uma diminuição de 40% nas bactérias transportadas pelo ar. 

Que medidas adotar nos protocolos de desinfecção para remediar a transmissão por micropartículas de SARS-COV-2? 

Por serem menores e mais leves, as micropartículas podem se depositar em partes das superfícies que são de difícil aplicação de desinfectantes, através de panos, o que  pode tornar o processo ineficiente. Pensando nisso, vamos dar algumas medidas de desinfecção para ajudar a manter seu ambiente mais limpo e seguro: 

  • Manter um programa diário em locais de uso comum e com alta frequência de utilização, tais como banheiros, cafeterias, refeitórios e elevadores. Deve-se ter mais atenção para pontos mais tocados, como maçanetas, torneiras, corrimãos, estações de trabalho, entre outros.
  • Desinfecção de ambientes e superfícies. Em locais difíceis de serem limpos e com um grande fluxo de pessoas como hospitais, shoppings, restaurantes, hotéis, farmácias e empresas em geral realizar um programa semanal de desinfecção com profissionais especializados em microbiologia. 

A desinfecção feita por profissionais otimiza a dispersão de biocidas, alcançando áreas que a limpeza comum não atinge, garantindo uma ação mais efetiva contra a presença do vírus, com efeito, residual de 3 dias, em todo o ambiente de trabalho. 

  • Em residências esse procedimento pode ser feito regularmente, pelos próprios moradores. Recomendamos que para otimizar a sua desinfecção aplicar o saneante utilizando borrifadores e manter um regime de desinfecção diário nos locais mais tocados. 

Ressaltamos que as medidas anunciadas anteriormente pela organização mundial da saúde (OMS) como evitar reuniões em locais fechados, a participação em eventos com muitas pessoas e manter os ambientes bem ventilados estão mantidas e são essenciais para evitar o contágio.

SE VOCÊ AINDA TIVER DÚVIDA, ENTRE EM CONTATO CONOSCO ATRAVÉS DO EMAIL MARKETING@MICROAMBIENTAL.COM.BR. NOSSOS ESPECIALISTAS TERÃO O PRAZER DE AJUDÁ-LOS.

A Microambiental, a partir de tecnologias inovadoras e de ponta, realiza a limpeza de caixas d’água e higienização de reservatórios de forma rápida e eficiente. Nossa tecnologia garante a retirada do biofilme e não compromete o revestimento do seu reservatório.

LINKS PARA OS ARTIGOS FONTE DESSE POST:

1 – https://www.bbc.com/portuguese/geral-53343977

2 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7132666/#bib960

3 – https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1600-0668.1997.t01-3-00006.x





POSTS RELACIONADOS

Precisa de ajuda? Converse Conosco