fbpx
Imagem Destacada

O aumento do risco de contaminação por Legionella durante a crise da Covid-19.

Nesse período de reabertura, as empresas estão procurando as melhores maneiras de operar com segurança e evitar a transmissão do vírus da COVID-19 no seu ambiente de trabalho. Entretanto, há outro microrganismo importante que confere riscos à saúde que devemos levar em consideração neste processo: a Legionella.

No artigo desta semana vamos falar sobre como a desocupação dos prédios aumentou o risco do desenvolvimento de Legionella nos sistemas de água prediais, se os pacientes recuperados de COVID-19 podem ter maior propensão à doença dos legionários e como a limpeza de caixas d’água e sistemas de cloração podem ajudar a  reduzir o risco de transmissão da doença.

Por que do aumento do risco de contaminação por Legionella durante a pandemia de COVID-19 ? 

As bactérias do gênero Legionella tendem a crescer nos biofilmes e podem colonizar os sistemas nas redes prediais de água quente e  fria dos grandes edifícios, como em hotéis, escritórios, centros comerciais, hospitais entre outros locais.

Como as empresas ficaram fechadas durante um longo período por conta da pandemia, a água permaneceu estagnada nas tubulações e caixas d’água.  Quando a água está estagnada, ocorre uma rápida redução dos níveis ​​de cloro residual livre (por conta da volatilidade do produto) e pode ocorrer o acúmulo de matéria orgânica nos fundos dos reservatórios,  tubulações, chuveiros entre outros locais, favorecendo o desenvolvimento de biofilmes. Tais condições tornam os sistemas de água prediais ambientes favoráveis ao desenvolvimento da Legionella.  

Leia nosso post sobre o risco da proliferação de legionella em prédios desocupados.

Pacientes recuperados da COVID-19 podem fazer parte do grupo de risco da doença dos legionários? 

Estudos iniciais de casos de coronavírus na China e no Japão demonstraram que 20% dos pacientes com COVID-19 também estavam infectados com a bactéria Legionella. Além disso, tomografias realizadas em indivíduos assintomáticos no navio de cruzeiro Diamond Princess mostraram que 54% dos 76 participantes apresentaram anormalidades nos pulmões, aumentando a possibilidade da infecção por SARS-CoV-2 afetar a função pulmonar.

Alguns estudos estão analisando se caso um paciente que já adquiriu COVID-19, inalar gotículas de água contaminadas por Legionella de chuveiros, banheiras, fontes decorativas entre outros, pode ser mais vulnerável às infecções causadas por Legionella.  Como falamos acima estudos demonstram que a COVID-19 pode afetar a função pulmonar, o que pode deixar as pessoas mais susceptíveis a doença dos legionários . 

IMPORTANTE: Os estudos ainda estão em andamento, assim essas informações podem ser atualizadas à medida que novos dados forem publicados pela comunidade científica.

Quais medidas devem ser tomadas para evitar a transmissão de Legionella na reabertura do seu estabelecimento?

A manutenção dos sistemas de água é fundamental para prevenir doenças causadas por Legionella, desse modo, elencamos abaixo algumas medidas para diminuir possíveis contaminações: 

  • Consulte um especialista: Você poderá precisar de assessoria especializada para criar e implementar um Plano de Avaliação de Risco, em que serão determinadas medidas de controle nos pontos críticos;
  • Cloração de Choque ou Supercloração: É um tratamento imediatista, utiliza uma quantidade muito maior de cloro para eliminar contaminantes orgânicos, microrganismos e cloraminas que ficaram acumulados durante o período em que a água permaneceu parada no sistema. Ressaltamos que esse procedimento não é deve ser realizado constantemente; o ideal é ter um sistema de cloração inteligente no local;
  • Análises de água: Realize análises de água nos principais pontos críticos do sistema para verificar a presença das células bacterianas de Legionella de vida livre. As análises de água são o ponto inicial para a tomada de ações corretivas. Porém, é importante ressaltar que elas não detectam as células de Legionella contidas nos biofilmes.
  • Higienização da torre de resfriamento: Se as torres de resfriamento estiverem fora de operação por mais de um mês , drene os sistemas e realize a higienização com profissionais especializados em remoção de biofilmes antes de retornar à operação. 

IMPORTANTE: Para saber se a empresa contratada realmente remove os biofilmes contidos no seu sistema de água, procure se informar se o método aplicado retira as incrustações inorgânicas metálicas e a matriz polimérica extracelular do biofilme, ou apenas utiliza o cloro como agente sanitizante no processo.

A Legionella e o SARS -COV-2.

Gostaríamos de ressaltar que diante do cenário atual surtos de Legionella podem ter mais complicações para seu diagnóstico e tratamento. Isso se dá porque a doença dos legionários também causa pneumonia grave e seus sintomas podem ser facilmente confundidos com os da COVID-19. Eles incluem febre, tosse seca, falta de ar e dores musculares.

Entretanto, as estratégias de combate ao COVID-19 são muito diferentes daquelas usadas contra a doença dos legionários. Quando uma pessoa está com suspeita de COVID-19  é recomendado o isolamento social por um período de 14 dias para evitar a transmissão da doença.

Por outro lado, a doença dos legionários não pode ser transmitida de pessoa para pessoa, e os sintomas pioram em um período de sete dias. Como a causa da pneumonia é uma bactéria, o tratamento imediato com antibióticos é essencial. O atraso do tratamento pode resultar em insuficiência respiratória grave.

Dessa maneira, nunca foi tão importante garantir altos padrões de higiene nos sistemas de água para impedir tanto a propagação da COVID-19 quanto de agentes infecciosos oportunistas, como é o caso da Legionella.

Se você ainda tiver dúvida, entre em contato conosco através do email marketing@microambiental.com.br. Nossos especialistas terão o prazer de ajudá-los.

A Microambiental, a partir de tecnologias inovadoras e de ponta, realiza a limpeza de caixas d’água e higienização de reservatórios de forma rápida e eficiente. Nossa tecnologia garante a retirada do biofilme e não compromete o revestimento do seu reservatório.

Links para os artigos fonte desse post:





POSTS RELACIONADOS

Copyright 2016 Microambiental | Desenvolvido por Lamattina Marketing Digital

Precisa de ajuda?
Converse Conosco