fbpx
Imagem Destacada

Entenda a importância da Análise de água para hemodiálise

A manutenção da qualidade da água usada nos tratamentos de hemodiálise é primordial para a segurança do paciente.Isso porque alguns compostos, como Alumínio e Flúor, além de toxinas geradas por bactérias (as endotoxinas), se presentes na água, podem debilitar o estado de saúde do paciente. Para conter esse tipo de risco é preciso manter controlada a pureza da água por meio de análises.

A seguir, explicaremos como o sistema de hemodiálise funciona, quais são os principais compostos e contaminações que podem estar presentes na água, os pontos críticos que devem ser monitorados e quais medidas aplicar para garantir a qualidade da Água para Hemodiálise.  

O que é Hemodiálise?

É uma das modalidades de tratamento para pessoas que sofrem de insuficiência renal. Basicamente, na hemodiálise a máquina recebe o sangue do paciente por um acesso vascular e depois é impulsionado por uma bomba até o filtro de diálise (dialisador).

No dialisador, o sangue é exposto à Solução de Diálise (Dialisato) através de uma membrana semipermeável que vai retirar substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo, mediante a passagem do sangue por um filtro. Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, as pessoas com insuficiência renal contam com este tratamento para fazer a purificação de forma externa, substituindo parcialmente a função renal. Esse tratamento é muito importante pois alivia os sintomas da doença e melhora a qualidade de vida do paciente.

Qual a importância da Água no processo de Hemodiálise? 

O maior insumo consumido no processo de Hemodiálise é a água, uma vez que a Solução de Diálise (Dialisato) é composta por água e solutos (tais como sódio, potássio, bicarbonato, cálcio, magnésio, acetato, glicose), que entram em equilíbrio com o sangue durante o processo, mantendo a concentração desses solutos dentro dos limites normais. Só para se ter uma ideia da importância do insumo no processo, o serviço de sessões de hemodiálise em Suzano tem um consumo médio diário de 50 mil litros por dia para um atendimento de 250 pacientes.

Por que realizar Análises de Água para Hemodiálise?

A água utilizada na hemodiálise deve ser rigorosamente controlada para manter o seu padrão de segurança. Desse modo, precisa ser tratada antes de ser utilizada no preparo da solução de diálise, e deve obedecer aos padrões normatizados pela resolução – RDC  11, de 22 de março de 2011. Além disso a água para a alimentação da Osmose reversa deve respeitar os padrões de potabilidade e assim atender a PRC Nº 5.

A presença de microrganismos (tais como Bactérias Heterotróficas) e inorgânicos (Alumínio, Flúor, Cloramina entre outras) pode causar sintomas durante a hemodiálise e riscos à saúde do paciente. A “Síndrome da Água Dura” foi uma das primeiras doenças associadas à qualidade da água de Hemodiálise, causando náuseas, vômitos, letargia, fraqueza muscular intensa e hipertensão. Esse quadro se dá pela presença de grandes quantidades de cálcio e magnésio na água.

Outro fator importante que pode diminuir substancialmente a qualidade de vida de pacientes com insuficiência renal são as reações pirogênicas, por conta da presença de endotoxinas na água. As endotoxinas no organismo podem causar febre, mudança na contagem de células brancas do sangue, coagulação intravascular disseminada, hipotensão e choque. Por isso, a detecção e a eliminação de endotoxina bacteriana em sistemas de hemodiálise é fundamental.

Como podem ocorrer as contaminações no Sistema de Hemodiálise?  

  • Desgaste natural dos componentes do sistema, como por exemplo, saturação de filtros do sistema de tratamento pré-osmose; 
  • Saturação das membranas de Osmose Reversa, isso ocorre por conta de incrustação de materiais que podem estar presentes na água de alimentação do dessalinizador, como óxidos de metais, material orgânico e a alta carga microbiana.
  • A variação da qualidade da água potável – por conta de alterações na qualidade da água dos mananciais ou problemas nos sistemas públicos de abastecimento –  pode influenciar na concentração de componentes. Um exemplo bem recorrente são as oscilações das concentrações de Cloro Livre na Água.
  • Com o passar do tempo, ocorre o depósito natural de matéria orgânica e incrustações inorgânicas metálicas em Reservatórios e Caixas d’água que abastecem o processo de Hemodiálise. Esse material depositado favorece o desenvolvimento de bactérias de vida livre ali presentes e acelera o processo de formação de Biofilmes.
  • IMPORTANTE: Fazer o monitoramento periódico do sistema de água permite a realização de uma manutenção preventiva mais eficaz, garantindo a segurança de pacientes e a durabilidade de equipamentos.

Em quais pontos devemos realizar Análise de Água para uma Central de Hemodiálise?

Os pontos críticos a seguir são cruciais para a avaliação do funcionamento do sistema central de hemodiálise e muito propícios para o crescimento e desenvolvimento de Bactérias. Desse modo, devem ser periodicamente monitorados:

  • Entrada e a saída do sistema; 
  • Entrada e saída da Osmose reversa; 
  • Máquina de hemodiálise;
  • Dialisato;
  • Loop.

O Problema do Biofilme no processo de Hemodiálise: 

Os Biofilmes são uma comunidade microbiana envoltos por uma matriz extracelular rica em açúcares aderidos a uma superfície. Dentro do sistema de hemodiálise o Biofilme pode se desenvolver no loop, nos tanques do pré-tratamento, mangueiras de entrada de água das máquinas entre outros locais de menor vazão. 

O grande problema é que essa estrutura alberga diversos microrganismos potencialmente patogênicos e oportunistas, conferindo um risco a saúde de pessoas que sofrem de insuficiência renal. Além disso, essa estrutura proporciona proteção a essa comunidade microbiana contra agentes sanitizante, como o cloro, o que dificulta seu controle e remoção.

Quais cuidados devemos ter com a Água para Hemodiálise? 

Fluxograma demonstrando os principais pontos críticos de um Sistema de Hemodiálise e quais medidas devem ser empregadas para minimizar possíveis contaminações:

Antes do processo de purificação, pode ser necessário o pré-tratamento da água potável com filtros de porosidades variáveis. Estes servem para reter as partículas maiores e remover o excesso de Cloro Residual Livre, além de substâncias que conferem dureza à água.

A Análise da Água para Hemodiálise deve ser realizada mensalmente em ambientes hospitalares, garantindo sua qualidade para todos os pacientes.

  • IMPORTANTE: Nós, da Microambiental, recomendamos às Clínicas de Hemodiálise e Ambientes Hospitalares a realização de um cronograma com análises mensais contemplando todos os pontos críticos do sistema, que, pela falta de higiene, possam representar riscos para os seus pacientes. 

Tubulações seguem esse mesmo padrão de material, além de um sistema de recirculação da água purificada.

Para inibir ainda mais qualquer tipo de contágio, recomenda-se que os reservatórios de água purificada sejam compostos de material atóxico, não tenham cantos e tenham fundo cônico, o que facilita seu esvaziamento total. 

O processo de Higienização de Reservatórios e Limpeza de caixas d’água potável deve ser realizado semestralmente. A Higienização vai remover não só o depósito a matéria orgânica e incrustações inorgânicas metálicas da superfície de Reservatórios e Caixas d’água, como também remover o Biofilme. 

  • IMPORTANTE: Como falamos anteriormente, o Biofilme é de difícil remoção. Desse modo, ao realizar a  Limpeza de Caixas d’água e Reservatórios, é muito importante escolher empresas que tenham tecnologias que realmente removam os Biofilmes. 

Como eu sei que a empresa remove o Biofilme?

Para isso, informe-se como funciona o método aplicado!  Se a empresa utiliza apenas o cloro como sanitizante no processo, isso não vai remover o Biofilme. Para removê-lo, o método precisa retirar as incrustações inorgânicas metálicas e a matriz polimérica extracelular que compõe o Biofilme.

Precisando realizar a sua Higienização e Limpeza de Caixa d’água semestral?

A Microambiental tem tecnologias inovadoras e de ponta que desestabiliza os biofilmes e elimina os microrganismos. Para mais informações, entre em contato conosco. Nossos consultores terão o prazer de ajudá-los.

microambiental@microambiental.com.br

Links para matérias externas:





POSTS RELACIONADOS

Copyright 2016 Microambiental | Desenvolvido por Lamattina Marketing Digital

Precisa de ajuda?
Converse Conosco