fbpx
Trabalhe Conosco
Imagem Destacada

O que a contagem de bactérias heterotrófica diz sobre a qualidade da sua água

As bactérias heterotróficas são amplamente encontradas nos sistemas de água, além fornecer informações sobre a qualidade da água. Este é um dos parâmetros de potabilidade  estabelecido pela Portaria de Consolidação Nº 5, Anexo XX

No artigo desta semana, vamos falar sobre: 

O que são bactérias heterotróficas?

O termo ‘’bactérias heterotróficas’’ inclui todas as bactérias que usam nutrientes orgânicos para o crescimento. Essas bactérias estão presentes em diversos tipos de ambientes, inclusive na água. Dentro dessa definição, está incluso o grupo dos coliformes (Escherichia, Klebsiella,Enterobacter, Citrobacter, Serratia).

Veja a definição segundo o Science Direct.

Qual é o limite de bactérias heterotróficas na água? 

Os padrões de potabilidade são descritos na Portaria de Consolidação Nº 5, de 2017, que limita a contagem de bactérias heterotróficas ao máximo de 500 Unidades Formadoras de Colônia por mililitro (UFC/ mL). 

Qual o risco de apresentar a contagem de bactérias heterotróficas acima dos limites recomendados?

A contagem de bactérias heterotróficas fornece informações sobre a qualidade bacteriológica da água de uma forma ampla. O teste realiza a detecção inespecífica de bactérias que utilizam nutrientes orgânicos, sejam de origem fecal, componentes naturais da água ou resultantes da formação de biofilmes no sistema de armazenamento e distribuição.

Colaborador da Microambiental realizando o ensaio laboratorial de bactérias heterotróficas em amostras de água.

Para as bactérias heterotróficas representarem risco à saúde, devem estar presentes em grande quantidade, aumentando a probabilidade de existirem bactérias patogênicas, que podem provocar infecções. Além disso, a presença dessas bactérias fora do limite recomendável, pode indicar eventuais falhas no sistema de cloração e falta de limpeza e higienização de reservatórios e caixas d’água, falta de higiene em tubulações ou em torneiras e bebedouros.

O que fazer se o resultado apresentar contagem de bactérias heterotróficas fora dos limites recomendados?

Caso o laudo de análises de água apresente uma contagem de bactérias heterotróficas maior que 500 UFC/ mL, recomendamos as seguinte medidas:  

  • Verifique se o teor de cloro residual livre na água está maior ou igual a 0,2 mg/L em todos os pontos de consumo. Caso a concentração estiver menor, verifique o sistema de cloração ou entre em contato com um especialista para fazer o ajuste do cloro residual livre; 
  • Confira se a limpeza de caixa d’água e higienização de reservatórios foi realizada dentro da periodicidade recomendada. Com o tempo, pode ocorrer a deposição de partículas e incrustações nas superfícies internas dos reservatórios. Caso não removidas periodicamente, esses particulados e incrustações favorecem o desenvolvimento de microrganismos, inclusive, bactérias heterotróficas;
  • Limpe e faça a desinfecção de torneiras, bebedouros, cabeças de chuveiros entre outros pontos de consumo regularmente para evitar o acúmulo de resíduos como matéria orgânica, calcário, minerais e remediar a formação de Biofilmes;
  • Se você é o responsável pela manutenção do sistema de água de grande edificações, cogite a instalação de um sistema Inteligente de dosagem de cloro.  Realizar o Monitoramento com sistemas automatizados por Bombas Dosadoras permite o ajuste automático das concentrações de cloro sem grandes oscilações e garantido uma água mais segura para seus clientes e colaboradores;
  • Continue realizando periodicamente análises de água para monitorar a qualidade da água e verificar se as medidas de controle estão funcionando. 

Como o cloro residual livre ajuda a controlar o desenvolvimento e propagação de bactérias heterotróficas? 

O Cloro, na forma de hipoclorito de sódio tem uma ótima ação desinfetante, eliminando grande parte de microrganismos potencialmente patogênicos e bactérias oportunistas (o caso da Legionella) de vida livre, ou seja, bactérias que não estão contidas em Biofilmes. 

Por que é importante fazer o monitoramento do cloro nos sistemas de água prediais? 

Principalmente em grandes edificações (como, por exemplo, hospitais, empresas farmacêuticas, alimentícias e condomínios), os pontos mais distantes da rede têm uma perda natural dos teores de cloro residual em função da volatilidade e decomposição do produto. 

Imagem do sistema inteligente de dosagem de cloro da microambiental, que por um sensor que monitora continuamente sua concentração na água e regula, de forma automática, a bomba dosadora.

A utilização desses sistemas automatizados além de evitar possíveis contaminações microbiológicas, por conta do nível de cloro inferior ao necessário, também evita a formação de subprodutos nocivos à saúde, como as Cloraminas (que estimulam alergias) e os Trihalometanos (descritos como potencialmente cancerígenos).

Conheça nosso sistema inteligente de dosagem de cloro:

A Microambiental possui um sistema automatizado de dosagem de cloro que ajuda a evitar contaminações microbiológicas e evita grandes oscilações. Além disso, o sistema apresenta uma Interface web para configuração de dispositivos e manutenção remota com alerta por e-mail. 





POSTS RELACIONADOS

Precisa de ajuda? Converse Conosco