fbpx
Trabalhe Conosco
Imagem Destacada

Como resolver problemas relacionados à presença de cor na água?

Apesar de cor ser considerada um parâmetro estético na água potável, ela pode indicar o excesso de íons de ferro e manganês dissolvidos ou de matéria orgânica, que podem interferir na qualidade da água fornecida ou em processos industriais. A presença desses íon metálicos possibilita o aparecimento de ferrobactérias e gera gosto e odor desagradáveis na água. 

No artigo desta semana, vamos falar: 

  • porque a água pode apresentar cor;
  • quais problemas a presença de cor pode indicar nos sistemas;
  • os limites estabelecidos pela PCR Nº5 Anexo XX e;
  • quais medidas tomar para tratar a presença de cor na água. 

Por que a água pode apresentar cor?

Quando a água apresenta uma coloração, normalmente é decorrente de uma alta concentração de substâncias dissolvidas como compostos orgânicos (vegetais e algas) e minerais como o ferro e manganês.

Muitas vezes a água de abastecimento pode apresentar matéria orgânica particulada proveniente das estações de tratamento de água (ETAs) que não conseguem remove-las por ter como fonte de água mananciais com alta carga de poluição. Também, pela rede distribuidora, estas partículas podem entrar na água de abastecimento devido à presença de rachaduras na tubulação, fruto da falta de manutenção e do roubo de água.

água contaminada - geosmina

Quando o abastecimento é por poço artesiano a água pode conter naturalmente ferro e manganês em função da sua origem. Entretanto, quando esses minerais estão na presença de  compostos oxidantes (como oxigênio e cloro) pode ocorrer a formação de óxido manganês e ferrugem que podem alterar padrões organolépticos da água (sabor, cor e odor).

Qual é o problema de a água apresentar cor? 

Apesar de cor ser um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição da água, ela também pode indicar o excesso dos íons de ferro e manganês. Esses metais quando acima dos limites recomendados podem causar depósitos, incrustações nas tubulações e caixas d’água e possibilitam o aparecimento de bactérias ferruginosas nocivas nas redes de abastecimento e interferir em processos industriais.

Além disso, a presença de compostos orgânicos como os ácidos fúlvicos e húmicos (advindos da decomposição da matéria orgânica) são precursores da formação de subprodutos nocivos à saúde como os trihalometanos (THM) na água

O que a PCR Nº5 Anexo XX estabelece sobre cor na água? 

O valor máximo permissível de cor na água distribuída é de 15,0 uH (Unidade Hazen para cor). Além disso, vale ressaltar que a portaria também estabelece os valores máximos de 0,3 e 0,1 mg/L de Ferro e Manganês respectivamente.

Entretanto, os parâmetros Ferro e Manganês podem ser superiores aos valores máximos recomendados se estiverem complexados com produtos químicos comprovadamente de baixo risco à saúde (como Poliortofosfato), desde que não ultrapassem as concentrações de 2,4 mg/L de Ferro e 0,4 mg/L de Manganês e desde que os outros parâmetros estejam de acordo com a portaria.

Como tratar problemas de cor na água? 

Imagens de amostras durante o processo de tratamento de cor utilizando poliortofosfato.

Muitos fatores podem colaborar para a presença de cor na água. Na tabela abaixo,  listamos alguns problemas mais comuns de cor na água, as possíveis causas e  tratamentos:  

ColoraçãoCausaTratamentos
Água marrom, vermelha, laranja ou amarelaFerro acima do padrão de água potável de 0,3 mg/Ltratamento à base de poliortofosfato para que as moléculas de ferro e manganês sejam complexadas evitando reações de oxidação mantendo a água límpida e cristalina
Água preta ou marrom escuraManganês acima do padrão de água potável de 0,05 mg / L
Filamentos gelatinosos laranja ou opacosFerrobactériasCloração de choque/ adição de um sistema de cloração, monitoramento por meio de análises de água e utilização de filtros de carvão ativado.

Gostaríamos de ressaltar que a tabela acima só é um indicativo geral. Caso a sua água apresente coloração, procure um especialista e realize análises de água para entender mais profundamente a composição química da água e quais as melhores medidas corretivas para o seu sistema. 

Além disso, a alteração repentina na cor, sabor ou odor da água potável pode indicar problemas no sistema de distribuição, ou no processo de tratamento do poço artesiano. Desse modo, nós não recomendamos que qualquer pessoa beba água que tenha aparência, cheiro ou sabor desagradáveis.

Conheça nosso programa de controle microbiológico e de cor: 

A Microambiental possui um sistema automatizado de dosagem de cloro e tratamento de cor à base de poliortofosfato. Além disso, o sistema pode apresentar uma Interface web para configuração de dispositivos e manutenção remota com alerta por e-mail. 





POSTS RELACIONADOS

Precisa de ajuda? Converse Conosco