A limpeza de caixas d’água é um serviço que tem grande importância para o bem-estar dos consumidores, e principalmente por conta da saúde. Por isso, a periodicidade da higienização é um tópico relevante a ser reforçado e seguido.

O risco de desenvolvimento de micro-organismos, bactérias e vírus que são nocivos à saúde nos reservatórios de água se eleva caso a recomendação básica não seja respeitada; não só por conta da limpeza, mas também pela falta de cuidados entre as manutenções.

CONHEÇA TAMBÉM A IMPORTÂNCIA DA CONTRATAÇÃO DE UM LABORATÓRIO CERTIFICADO

O ideal é seguir as indicações do Centro de Vigilância Sanitária e da CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, que determinam que caixas d’água e reservatórios devem ser higienizados e desinfetados semestralmente. Esta frequência garante maior qualidade na entrega da água, mas não anula uma ou mais limpezas de caixas d’água extras, caso seja observada quaisquer alterações ou até mesmo a presença de corpos estranhos.

Propor esta regularidade de 6 em 6 meses para a higienização de reservatórios só tende a trazer benefícios para os consumidores e minimizar chances de contaminações. Impurezas como argilas, areias e alguns minerais, com o tempo, podem se acumular nas caixas d’água por conta da falta de limpeza, ocasionando alguns problemas de saúde para aqueles que a utilizam e tomam.

Além disso, os cuidados na manutenção também são muito importantes, principalmente com a tampa. Qualquer abertura compromete toda a vedação e expõe aquela água a sujeiras, objetos, animais e insetos que podem cair dentro da caixa e prejudicando todo o trabalho da higienização feita anteriormente.

É preciso também ficar atento com a qualidade da água e se ela pode estar infectada por alguma bactéria ou vírus, por conta da má preservação da higiene do reservatório. A análise de água pode detectar se existem essas contaminações e determinar o tratamento mais adequado para evitar surtos de doenças relacionadas à água.

A Microambiental tem como expertise a Limpeza e Higienização de Caixas D’Água e vem se tornando referência na área. Além de aplicar um biocida (peróxido de hidrogênio-água oxigenada) para fazer a higienização de reservatórios, a Microambiental também utiliza um disruptor do matrix microbiano-biofilme para retirar bactérias e outros microorganismos que ficam fixados a uma superfície. Normalmente, empresas deste setor fazem a limpeza apenas com o cloro, porém ele não é muito efetivo no combate ao desenvolvimento do biofilme, por conta da proteção que este matrix faz aos microorganismos ali existentes.

Além desta atividade, também oferece diferentes tipos de análise de água. Veja quais de nossos serviços se encaixam melhor com suas necessidades e entre em contato conosco.